Ana Amélia declara voto contra o fator previdenciário e medidas provisórias

A senadora Ana Amélia (PP-RS) declarou voto, em pronunciamento no Plenário nesta segunda-feira, contra o fator previdenciário e a retirada de direitos dos trabalhadores terceirizados. Ela destacou a necessidade de criar mecanismos para fiscalizar os serviços prestados pelas empresas de terceirização, como forma de assegurar o cumprimento de direitos trabalhistas como FGTS, adicional de férias, férias remuneradas e licença-maternidade.

A senadora contou que se reuniu no final de semana com líderes sindicais do seu estado, aos quais assegurou que não votará em “iniciativas que retirem direitos dos trabalhadores”:

“O meu compromisso é exatamente o de votar pela emenda do fator previdenciário. A presidente Dilma, primeiro, disse que ia vetar. Depois, ela recuou e disse que vai encontrar uma fórmula. Pelo menos é uma forma de pressionar o Poder Executivo a fazer alguma coisa. Então, eu vou votar pela introdução do mecanismo de 85/95; 85 anos para mulher e 95 anos para homem, na soma de tempo de contribuição e idade”, prometeu Ana Amélia.

Fonte: Cobap − Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas

http://goo.gl/LckHhg