Crise do INSS continua e derruba presidente do órgão

150a82b5c7e63087d7540e42aaf7c55d

 

A grave crise por que passa o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) acabou por derrubar o presidente do órgão, Renato Vieira. Em seu lugar assume o atual Secretário de Previdência, Leonardo Rolim.

O governo vem enfrentando uma série de problemas na concessão de benefícios previdenciários. Atualmente, a fila de espera no INSS é de 1,3 milhão. Esse é o estoque de requerimentos de benefícios que não foram respondidos dentro do prazo legal de 45 dias.

Para tentar resolver a crise, o governo, inicialmente, anunciou uma força tarefa que prevê que militares da reserva integrem o plano de ação contra a fila de espera. Entretanto, diante das críticas recebidas e do alerta do Tribunal de Contas da União (TCU), o governo vai editar uma medida provisória para autorizar civis a atuarem no INSS. O objetivo é lançar um edital de seleção voltado a servidores aposentados do órgão.

Resgatar servidores aposentados é uma medida urgente para dar velocidade de concessão dos benefícios que estão represados, entretanto essa medida é temporária.

A COBAP defende a abertura de concurso público, já que o INSS necessita de um efetivo de 7 mil pessoas.

Fonte: COBAP