INSS: Benefícios concedidos caem 6,2% em 2020, pós-reforma da Previdência

As alterações nas regras da Previdência Social fizeram com que o número de benefícios concedidos pelo INSS caíssem 6,2% em 2020. A reforma da Previdência, dentre as mudanças estruturais planejadas planejadas pela equipe econômica do governo Bolsonaro, é até o momento a única a sair do papel, tendo sido aprovada em 2019. No mesmo ano, houve crescimento de 1,3% nas concessões. Os dados são do Boletim Estatístico da Previdência Social, divulgado pelo Ministério da Economia na última sexta-feira, 12.

 

A principal mudança trazida pelo texto foi a fixação de idade mínima para aposentadoria.  A intenção é que os trabalhadores passem mais tempo no mercado de trabalho recolhendo a contribuição e comecem a receber os benefícios mais tarde. Com isso, a figura da aposentadoria por tempo de contribuição – que não é contada a idade do segurado e sim o tempo trabalhado – será extinta após o período de transição.

 

 

Anualmente, até 2033, as regras progridem até chegar em uma única norma: exigência de 65 anos de idade para os homens e 62 anos para as mulheres, com ao menos 15 anos trabalhados.

 

 

Fonte: Veja