MP 664, aquela que degola as pensionistas, será votada nesta quarta-feira

COBAP enviará novamente seus soldados de cabeças brancas para pressionar os senadores

Por acordo das lideranças a ordem do dia desta quarta-feira (27) foi antecipada para as 14h. O Plenário retomará a discussão da Medida Provisória (MP) 664/2014 que estabelece novas regras para a concessão do auxílio-doença e da pensão por morte.

A matéria que faz parte do pacote de ajuste fiscal do governo perderá a validade por decurso de prazo se não for votada pelo Congresso até o dia 1º de junho.

Apesar de não ter conseguido evitar a aprovação da MP 665 no Senado, a direção da COBAP não jogou a toalha e novamente enviará seus veteranos para acompanhar de perto a votação da MP 664. O grupo é liderado pelos dirigentes Moacir Meirelles, Antonio Santo Graff e João Florêncio Pimenta, presidente da Federação dos Aposentados do Distrito Federal.