Os 26 anos da Casa do Aposentado

Ainda num tempo de distensão política, após 21 anos de ditadura militar, eis que se ergue, vizinho ao Quartel da VI Região Militar do Exército Brasileiro, na Mouraria, o espaço sonhado que virou referência de lutas e protestos em defesa de aposentados e pensionistas, idosos e pessoas comuns, trabalhadores assalariados e idosos ignorados pelo poder público. A Casa do Aposentado, que incorporou a Associação dos Aposentados e Pensionistas da Bahia (Asaprev-BA), foi como uma recompensa pelos tempos ingratos vividos por trabalhadores idosos e seus dependentes, sem ter uma voz firme e forte que se levantasse em prol de seus direitos, assegurados na Declaração dos Direitos Humanos. Gilson Costa de Oliveira, um economista, mente privilegiada pelo saber, foi o escolhido dos céus para fazer o papel de um anjo guerreiro para organizar e comandar uma luta, com várias conquistas, que deixa como legado para as novas gerações que serão os idosos de amanhã. E cabe aos idosos de agora darem continuidade a esta luta e a cada conquista se manterem em vigilância para garantir aos do futuro dias melhores. Em paralelo, construir a história de um tempo, pois é assim que se aprimora o viver cada dia melhor, até que o Criador designe chamar para as devidas prestações de contas. Portanto, não se trata apenas de comemorar, neste 16 de outubro, a data de inauguração de um imóvel institucional, mas de um símbolo que transcende a uma estrutura física, pelo que representa como conquista imaterial, que só os mais velhos sabem do seu valor e da sua importância histórica e humanitária. A Casa do Aposentado tem uma história que se sobrepõe a registros comuns do cotidiano da Bahia. Guarda um acervo que faz parte da história de uma geração que conheceu a fase republicana e democrática do Brasil e sofreu e se inquietou com os excessos de um regime militar, onde vidas inocentes foram ceifadas, por motivos que nem souberam. Alguns deles sobreviveram e foram colaboradores na construção da Casa do Aposentado, como Israel dos Santos, que é parte da história contemporânea do país, tendo participado ativamente na reconstrução democrática da nação, com o advento da Constituição de 1988, uma das mais importantes conquistas do povo brasileiro. A Casa do Aposentado participou ativamente deste momento. E continua desempenhando o seu papel.

Ascom/Casa do Aposentado/Asaprev-BA (Evanice Santos)